+ INFOS

Infos: mai@maimuseu.com.br

Agendamentos: educativo@maimuseu.com.br

ENTRADAS

Meia-entrada: R$ 12,00
Inteira: R$ 24,00

HORÁRIOS

Segunda à Sexta das 10h às 17h30
Sábados das 10h às 17h

Sobre o MAI

HISTÓRIA

Museu de Arte Indígena - MAI foi inaugurado em 16/11/2016 no bairro Água Verde, em Curitiba, no Paraná. É o primeiro museu particular do Brasil dedicado exclusivamente à produção artística dos indígenas brasileiros. Com área superior a 800 metros quadrados divididos em; arte plumária, cerâmica, cestaria, instrumentos musicais, máscaras ritualísticas,bancos,adornos e objetos utilitários.

O MAI nasceu em Clevelândia (PR), em 2009, com o objetivo de resgatar e preservar a cultura indígena brasileira. A qualidade de seu acervo e os cuidados constantes na manutenção e conservação das peças permite aos visitantes uma verdadeira imersão cultural.

O MAI é fruto de mais de 21 anos de trabalho de Julianna Podolan Martins em expedições às mais diversas etnias e contempla a diversidade cultural dos principais povos do território nacional. Com curadoria de Anna Itália Paraná Mariano, o museu detalha a origem das peças e as tradições culturais das mais diversas etnias. Um amplo espaço de eventos reproduz a arquitetura e atmosfera de uma oca. Todas as áreas do MAI foram projetadas para receber cada uma das categorias do acervo.

VISÃO E MISSÃO

Ser reconhecido pela relevância de seu acervo e qualidade de atendimento ao público como principal referência de pesquisa sobre a produção artística do indígena brasileiro. Pretendemos operar mudanças sociais, comportamentais e culturais a partir da experiência proporcionada aos visitantes.

A missão do MAI é apresentar ao público este universo cultural a partir de objetos e peças que materializam a mitologia e os rituais dos indígenas brasileiros. Acreditamos que a valorização da cultura indígena só acontecerá com a integração pedagógica deste arsenal de conhecimento à cultura brasileira.

OBJETIVOS

  • Despertar a visão crítica
  • Estimular a inclusão
  • Valorizar a história brasileira
  • Respeitar as diferenças
  • Despertar a análise construtiva das culturas
  • Resgatar a memória das culturas indígenas brasileiras
  • Sensibilizar o público para um processo pedagógico de cultura inclusiva
  • Inserir a diversidade indígena como parte dos valores nacionais
  • Incentivar o Ensino Fundamental, Médio e Superior ao estudo e à pesquisa histórica
  • Sensibilizar a criança e o adolescente sobre a sua herança cultural